sexta-feira

Mosqueteiro


Essa história agora é meio bizarra - igual vc seu Ridículo haha - e aconteceu comigo há um tempo.
Eu costumava entrar nessas salas de bate-papo (tá eu sei que isso é brega, mas eu achava engraçado) e um dia teclei com um cara que vou chamar de Mosqueteiro - esse nome é muito grande, vou abreviar pra mosca, ok? - e que me parecia um cara super engraçado.
Não lembro bem como foi que o assunto começou mas lembro que ele havia me dito que era casado e que traia a mulher dele quase q constantemente. Nesse dia ele me disse q estava no trabalho até mais tarde - era realmente tarde, umas 2, 3 horas da manhã - e nao estava conseguindo acabar o que tinha que fazer. Sei que provavelmente esse papo de mulher, traição levou ao assunto sexo.
No dia eu tava afim de zuar, depois de uns minutos falando com ele resolvi dar o msn pra gente teclar.
O que aconteceu foi que - nao me lembro bem pq, vc lembra mosca? - eu falei pra ele que se ele quisesse me ver pela webcam teria que pagar. (isso mesmo, pagar de verdade) E o doido aceitou.
Combinamos o que ele iria ver (a princípio seria apenas minhas mão) e dependendo do valor que ele depositasse eu ia mostrar mais e mais pra ele.
Ok, ele depositou o mínimo que eu tinha dito e lá fui eu mostrar minhas mao pra ele. É a coisa mais ridícula que uma pessoa pode fazer - tanto eu quanto ele. Ficamos teclando por mais uns minutos, ele querendo me persuadir a mostrar mais coisas e eu lá, relutante.
Sei que chegou a hora de ir dormir - ja havia passado na verdade - e eu me despedi.
Dias se passaram e a gente começou a criar um jeito esquisito de se falar. A gente se xinga. É engraçado. Eu chamo ele de ridículo - né seu brocha? - entre outras coisas e ele idem.
Depois o Mosca deu um vacilo muito grande. Ele quis me mostrar um video dele no YouTube só o q IDIOTA do cara esqueceu que no YouTube tinham todos os dados dele, nome, empresa que trabalha, telefone celular e comercial. Sei que quando eu falei pra ele q ele tinha dado esse mole a conversa ficou muito engraçada.
Fiz um terror psicológico com ele, mas na verdade nao cheguei a agir.
Depois de uns meses de conversa ele veio me assumir - calma, ele nao é gay! - que ele na verdade nem era casado. Que tinha inventado toda aquela história.
Hoje nao sei se acredito ou nao nele quanto a isso, mas pouco me importa.
Conversamos sobre o nada e ele adora esse blog ridículo igual ele! (te amo tá Mosquinha linda! haha)
Hj em dia aquela conversa sobre pagar pra ver as mãos, sexo etc nem são mais assuntos, falamos mesmo de coisas do dia a dia, coisas q nao fazem sentido etc.
(E eu nao esqueci, VOCÊ TÁ ME DEVENDO UM TRAVESSEIRÃO mané! Quero meu presente de niver!!)

To be continued...

Um comentário:

Dart - O mosca disse...

Muito loucooo... Muito bom princesa.... Nossa.. sua seguelada!!! Vc é muito sem noção amiga, adorei viu... Muito bacana esta nossa história nada haver. Como falamos muita besteira, nada com nada.. E eu nunca pedir devolução do meu dimdim, pois vc mal mostro os dedinho.. .kkkkkk... Te adoro retardada. Beijos