sexta-feira

A procura do homem ideal

Quando menina esperava um dia ter um namorado... seria bom se fosse alegre e amigo...
Quando tinha 18 anos, encontrei esse garoto e namoramos; ele era meu amigo, mas não tinha paixão por mim. Então percebi que precisava de um homem apaixonado, com vontade de viver, que se emocionasse...
Na faculdade saía com um cara apaixonado, mas era emocional demais.Tudo era terrível, era o rei dos problemas, chorava o tempo todo e ameaçava suicidar-se. Descobri então, que precisava de um rapaz estável.
Quando tinha 25 anos encontrei um homem bem estável, sabia o que queria da vida; mas era muito chato: queria sempre as mesmas coisas - dormir no mesmo lado da cama, feira no sábado e cinema no domingo. Era totalmente previsível e nunca nada o excitava. A vida tornou-se tão monótona que decidi que precisava de um homem mais excitante.
Aos 30, encontrei um tudo de bom, brilhante , bonito, falante e excitante, mas não consegui acompanhá-lo. Ele ia de um lado para o outro, sem se deter em lugar nenhum. Fazia coisas impetuosas, paquerava com qualquer uma e mefez sentir tão miserável, quanto feliz. No começo foi divertido e eletrizante, mas sem futuro. Decidi buscar um homem com alguma ambição para com ele construir uma vida segura. Procurei bastante, incansavelmente...
Quando cheguei aos 35, encontrei um homem inteligente, ambicioso e com os pés no chão. Apartamento próprio, casa na praia, carro importado...solteiro e sem rolos!Pensei logo em casar com ele. Mas era tão ambicioso que me trocou por uma herdeira...
Hoje, depois de tudo isso, aos 40 anos, gosto de homens com pinto duro... E só!Nada como a simplicidade...

quinta-feira

Você sabe jogar Gamão?

Vídeo engraçado ensina como arremessar os dados no Gamão!


video

quarta-feira

Lançamento do Post A CIA da Guria.

Calmaaa povo, vou explicar. A CIA da Guria é formada por leitores do blog que gostariam de escrever um post para ser publicado aqui.
Pode ser uma história pessoal (caso queira a identidade nao será revelada);
Pode ser uma piadinha bacana que você conhece.
Pode ser um vídeo engraçado que você viu.
Pode ser uma fato que você queira comentar.
Pode ser uma foto que você queira mostar.
Pode ser O QUE VOCÊ QUISER!

Certo?
Se a idéia vingar pretendo fazer um post do CIA DA GURIA todas as SEXTAS FEIRAS. Mas os posts podem ser mandados a qualquer dia e a qualquer hora. Eles serão veiculados de acordo com a ordem em que forem enviados.
E mais uma coisa:
Como aqui no blog EU também escrevo muita porcaria, o post não tem censura. Pode usar qualquer tipo de vocabulário, só farei correções ortográficas e PLIM, o post estará no ar!
Fechado?
Então é isso aí, quem quiser participar pode mandar o post pro e-mail: umaguriaai@gmail.com

Aproveitando a deixa, quem quiser add a Mari no msn: umaguriaai@hotmail.com

Certo?

To be continued...

terça-feira

Novo tipo de assalto! Cuidado!

Fiquem ligados
Nova modalidade de assalto em São Paulo
Não sei quantos de vocês fazem compras nos supermercado Carrefour, mas esta alerta pode ser de muita utilidade.
Mando esta informação para avisá-los que fui vítima de um assalto no Carrefour, mas poderia ter sido em qualquer outro supermercado.
Funciona da seguinte maneira:
Duas garotas muito gostosas se aproximam enquanto você está guardando as compras no porta-malas e começam a limpar o pára-brisa com esponja e um produto limpador, dizendo que é um novo produto que pode ser usado sem água e que elas são demonstradoras.Seus seios praticamente saem para fora de suas camisas, assim fica impossível não se "comover".Eu ofereci uma gorjeta, mas não aceitaram e me perguntaram se eu ia passar próximo a outro supermercado, o EXTRA, pois elas iriam para lá.
Eu falei que sim, que não tinha problema e entraram as duas no banco de trás e no caminho começaram a se beijar e depois começaram a fazer sexo. Logo em seguida uma passa para o banco da frente e começou a me praticar sexo oral, enquanto a outra me rouba o dinheiro que estava no meu bolso de trás da calça.
Estejam alertas, pois poderá acontecer com vocês também!!!
Me roubaram na sexta-feira, duas vezes no sábado, uma ontem...E amanhã eu vou de novo!!!

segunda-feira

Daí eu choro, choro, sofro, sofro e choro!

Cacete! Esse post vai me fazer chorar (de novo).
Sim, vou xingar.
Sim, vou me revoltar.
Sim, vou até parecer infantil.
Não estou nem aí. Preciso desabafar mais uma vez.
Sexta feira tive uma noite desgraçada lá em casa. Motivo? Meu pai.
Era uma vez.... (pra que tudo faça sentido) Eu comecei a trabalhar certo?
E o meu salário vem através do ITAU. Eu até então não tinha conta no ITAU mas tinha no Banco do Brasil e na Caixa.
Acontece que a conta do BB é C/c e cartão de crédito.
A conta da Caixa é só poupança.
E a conta do ITAU é C/c e poupança.
Acontece que eu não tenho tantos gastos mensais para ter 2 C/cs em bancos diferentes. Logo, gostaria que a conta do ITAU fosse apenas poupança. Dai eu cancelava a conta na caixa e tava tudo certo. Tinha a c/c do BB e a poupança do ITAU.
Conversei com meu pai um dia a noite para ele me ajudar a decidir se o que eu faria estaria correto. Ele como sempre não conseguiu me explicar de forma didática e minha madrasta tomou a frente da explicação e da conversa.
Blz. Tinha decidido fazer isso mesmo. Daí o meu pai não se conformava, dizia que o que eu fazia tava errado e blá blá. Então no dia seguinte fui ao banco e chamei ele pra ir junto, para ele esclarecer todas as dúvidas que ele tinha sobre minha conta e bla bla bla. Foi então que ele me convenceu de que eu realmente deveria ficar com a conta corrente e a poupança.
Quais foram seus argumentos?
1- Meu pai tem um software junto com um outro cara, que mora em outra cidade, e este cara tem conta no ITAU. Logo, ele poderia parar de pagar DOC toda vez que ia pagar meu pai e depositar apenas na minha conta a parte que lhe cabe das vendas do programa. (Futuramente papai me disse que isso nao faria diferença se fosse uma poupança ou uma c/c - então este deveria não ser mais um argumento)
2- Que com essas movimentaçoes bancárias, ele poderia reduzir as tarifas da minha conta, mas do que se eu as deixasse parada. (Mais uma vez, se ele deixa esse dinheiro na poupança, nao tem tarifa nenhuma para "ser reduzida")
Sei que ele me convenceu na hora, meio a contra gosto. Então fui pra casa e a semana passou.
Sexta feira agora, eu resolvi perguntar/dizer pra ele que eu não entendia pq ele havia segurado a informação de que o sócio dele tinha a conta no ITAU e bla bla bla. Eu não havia entendido pq ele nao tinha me dito isso antes. Se isso nao fazia diferença, pq usou como argumento? Eu nao entendia. Achei que ele tinha escondido isso de mim, que tava se aproveitando, mas na verdade nada fazia sentido também.
Pois bem, quando eu falei isso o homem virou uma fera.
Começou a gritar, dizendo que se todo o problema eram os depósitos que seriam feitos, ele nao usaria a minha conta e que "fazia questao de nem saber o número dela".
Aí eu falei: A única coisa que eu queria era ter algo só meu. Algo que ninguem mexesse, algo que só eu administrasse.
Quando eu disse isso ele repetiu a mesma frase de antes. "Se o problema é o depósito nao há mais problema".
Dai eu fiquei puta/nervosa e comecei a chorar. Tentei dizer pra ele que eu sou tava comentando o fato. Que eu já estava conformada com a situação e então o cara ficou mais puto ainda e começou a ser mega grosso comigo. Foi então que mudei o rumo da conversa. Disse pra ele q eu gostaria muito de compatilhar as coisas que penso e sinto com ele, mas que isso nao era possível por causa desse comportamento rebelde q ele tem. Sempre aumenta o tom de voz e briga comigo.
Só que dessa vez ele foi além. Disse q eu estava tendo um comportamente "dos Dourado" (família da minha mãe) Disse que eu estava fazenho igual a ela e minha vó, que o chamam de grosso e começam a chorar sem razão. Ele pegou pesado. Se eu sou assim e minha mãe é assim, qual a minha culpa nisso? Pra ele eu tava repetindo o padrão, pra mim, estava sendo eu mesma.
Não consigo ser sincera, falar o que sinto, sendo bom ou mal, sem chorar. Tenho tanta coisa guardada em mim que quando tento colocá-las pra fora elas vem com tanta emoção e verdade que eu choro. Mas desde quando isso se torna uma culpa?
Choro se quiser e quando quiser, porra.
Sei q ele aproveitou desse meu momento para me atingir lá no fundo e quando isso acontece eu vou correndo pro meu quarto e fico lá.
E era isso que ele queria. Terminar com a conversa. Não deixou que eu falasse o que ele nao queria ouvir.
Tivemos umas poucas palavras trocadas ainda. Estava falando para ele q eu odiava esse tipo de comportamente nele , mas o amava mais a ponto de tentar conversar com ele e passar o tempo que tenho com ele numa boa. Mas foi aí que ele disse: Voce passa pouco tempo comigo pq quer! (nesse momento ele quis dizer que: quando eu vou pra casa do montanha as sextas feiras e volto apenas domingo a noite, "eu que escolhi ficar menos tempo com ele!" E na verdade nao foi isso que eu quis dizer. Quis dizer que agora eu estava trabalhando, numa rotina diferente de tudo o que eu tive, estudando e malhando e que parava em casa praticamente só pra comer e dormir e que por isso eu gostaria de ser mais amiga dele. Aproveitar ESSES momentos em que eu estou em casa para ser amiga dele. Mas não, daí ele tem que me ofender dizendo que a minha vida amorosa atrapalha nossa relaçao.
Então foi nesse momento que eu definitivamente desisti de conversar.
Fui para o quarto e chorei durante uma hora mais ou menos. Peguei no sono depois disso e acordei quando estava indo pra casa do namorado.
Se eu soubesse que minha frase fosse gerar essa briga eu jamais teria dito. Mas sempre que quero ser sincera com ele, ele vem com essas frases toscas que me magoam, e eu corro pro meu quarto.
Quando saí de casa não me despedi dele. Apenas saí. Voltei pra casa domingo bem tarde, não estava afim de encontrar com ele.
Hoje de manhã saí antes dele acordar. Portanto, até agora está tudo assim, sem se ver.
O que eu gostaria mesmo era de não ter mais que olhar pra ele. A raiva em mim ainda é grande. Sempre me fodo quando quero ser amiga dele. Cansei. Não consigo ouvir grosserias e filtrar. Me magoam e se eu as filtro uma hora terei que "limpá-lo" e isso vai fazer com q eu extravasse todas as raivas juntas. Não consigo relevar, não mesmo!
Enfim.
Infelizmente agora não posso deixar de conviver com ele pois ele me sustenta. Minha mãe alem de morar em outra cidade também não é muito bem de grana para me bancar. Logo nao tenho escolha. É aturar o velho e evitar o máximo de contato com ele enquanto eu estiver em casa.
Sugestões?
Críticas?
Delírios?
To be continued...

domingo

Mandamentos do Pão Duro

Vi isso no blog da Aninha Goulart

1. Nunca dizer : "Pode ficar com o troco".Troco é troco. É nessa pequena economia que se junta alguma coisa no final do mês. Ou, se não der para juntar, prolonga o final do mês.
2. Não colocar a mão no bolso em vão.Comprar deve ser um verbo menos utilizado do que hoje em dia é. Se briga com o namorado, sai para comprar. Se volta com o namorado, sai para comprar. Pense antes de gastar o suado dinheiro.
3. Amar seu bolso como a si mesmo.Seu bolso faz parte do seu corpo. Maltratando seu bolso com compras no impulso você estará se maltratando. Como a musiquinha no colégio… "Cabeça, ombro, bolso, joelho e pé. Joelho e pé…".
4. Lembrar que tudo tem seu preço. Então, vamos às promoções!Com mais organização e familiaridade com os preços, conseguimos boas promoções. Experimentar um produto mais em conta é boa estratégia. Não significa consumir um produto ruim só porque é mais barato.
5. Pechinchar sob todas as formas.Para alguns povos, como o árabe, por exemplo, comprar o produto pelo preço que lhe é oferecido chega ser uma ofensa. Eles esperam que se regateie , pechinche. Faz parte da venda negociar o preço. Se em dinheiro é mais barato do que com cartão de débito você só irá saber se negociar o preço da compra.
6. Não desperdiçar.Lavar o carro com balde economiza água, certo? Há muito mais acertos no nosso dia-a-dia se formos controlados com os gastos. Economizaremos nosso dinheiro e mantemos o planeta para próximas gerações.
7. Ir a compras somente aos domingos, quando quase tudo está fechado.O politicamente do mandamento anterior cai por terra com este agora. É radical, mas domingo tem poucas opções de compras. Quem sabe seja a sua saída para não gastar demais?
8. Valorizar cada centavo.Sabe aquela caixa de mercado que "fica lhe devendo" um centavo? Ela está comentendo um crime! Apropriação indébita. Se você não aprender a valorizar seus centavos, não irá valorizar seus milhões.
9. Analisar o custo/benefício.Esse serve para tudo. Desde uma relação até o dinheiro! Serve para responder quem acha que pão-duro compra o barato pelo barato. Não! Analise o custo/benefício antes. Aliás, analise até o custo/benefício de ser controlado com os gastos. Se lhe der dor de cabeça maior do que ficar no vermelho, gaste à vontade!
10. Emprestar sempre com juros. Jurar é pecado. Cobrar juros,não!Não me peça dinheiro emprestado! Tem bancos e financeiras mais bem preparados que eu. E com juros bem maiores…

sábado

30 erros cometidos por eles na cama (comentado)

Vi essa lista no Aninha Gourlart e resolvi comentá-la:
1 - Pular as preliminares: ir direto ao ponto às vezes incomoda a mulher. (Quase sempre incomoda, só se você sentir que a coisa VAI de uma vez você deve fazer isso!)
2 - Beijá-la com força e sem sensibilidade: paixão é sempre bom, mas vá com calma. (Saiba a hora certa de beijar dessa forma, se não vai assustá-la e/ou secá-la)
3 - Ser muito bruto ao tocar as zonas erógenas: o clitóris é muito mais complexo do que o pênis. (FATO! As vezes machuca e os pulos não são de prazer e sim de dor)
4 - Dizer "não" às carícias: o segundo maior órgão sexual da mulher, depois de sua mente, é a sua pele. (não tenha medo de tocar numa mulher e nem de beijar seu corpo)
5 - Chupar seus mamilos como um bebê: é divertido, mas é legal antes explorar o caminho pela auréola e pelo resto do seio. (seja criativo meu jovem!)
6 - Morder a orelha dela: pode parecer sexy, mas talvez ela não pense o mesmo. Dói. (Mordiscar seria o mais apropriado. E cuidado com a língua também, pode entrar saliva no ouvido!)
7 - O famoso "chupão" no pescoço: não recomendado para NINGUÉM. (pode beijar, morder, lamber, mas chupar ninguém merece!)
8 - Transar sem fazer a barba: você pode se sentir atraente, mas pinica. (Arranha, machuca e de verdade pode ralar a mina, principalmente pq a pele da mulher é mais sensível e macia que a do homem!)
9 - Não se lavar antes do sexo: não precisa exagerar, mas higiene é fundamental. (Pobre, porém limpinho, ok? Pinto sujo ninguém merece!)
10 - Esquecer-se que seu corpo também gosta de ser tocado: não economize carícias. Você só tem a ganhar. (Mais uma vez, seja criativo! Nossas pernas são sensíveis aos beijos!)
11 - Passar os dedos debaixo da roupa íntima dela antes de ela estar pronta: não seja tão ansioso, porque incomoda. (Piriquita seca + dedinho intrometido = dor)
12 - Jogar a camisinha no chão: que falta de glamour. O lugar certo é o lixo. (No LIXO e não no VASO SANITARIO)
13 - Ter o clitóris como primeira opção: não é recomendável esquecer-se sas regiões próximas a ele. (se a guria não estiver pronta vai ser menos prazeroso)
14 - Parar justamente quando ela pede para não parar: está indo bem, ela está curtindo, continue. (Você faz isso e ela nunca mais transa com você!)
15 - Ser desajeitado ao despi-la: concentre-se e não deixe de beijá-la. (A maioria dos homens trava na hora de tirar o sutiã. Mão direita pra esquerda, mão esqueda pra direita. Mão esquerda pra fora, mão direita pra dentro)
16 - Tirar a própria roupa de forma ridícula: lembre-se de que na sua frente há outra pessoa. Uma linha muito tênue separa o engraçado do patético. (Na dúvida não faça nada e apague a luz nessa hora... Ou deixe que ela tire suas peças de roupa.)
17 - Esperar que ela tenha depilado a virilha: você pode gostar muito, mas para ela pode incomodar e coçar. (Além de dor e ter um preço razoavelmente caro para isso!)
18 - Colocar um dedo dentro da vagina antes do tempo certo: a impaciência nunca funciona. (Cuidado, você pode estragar o brinquedinho fazendo isso!)
19 - Avançar sem perguntar: não é questão de acabar com o elemento surpresa, mas é preciso saber entender o que o olhar dela diz. (E o resto do corpo também!)
20 - Tentar insistentemente a penetração no escuro sem êxito: ela pode te ajudar, não tenha vergonha. (Pintos desorientados são engraçados. O cara tá tentando colocar o pinto lá e na verdade tá querendo entrar na virilha da guria! Oriente-se rapaz!)
21 - Achar que ela vai ficar de quatro: essa posição pode fazê-la se sentir como um objeto sexual. (Quer a mina de 4? Peça, pergunte, sugira! O máximo que você vai levar é um NÃO)
22 - Ir com força: comece com suavidade e o ritmo será definido entre os dois. (Qualquer dor desnecessária pode desestimular uma mulher)
23 - Ejacular muito rápido: ela deve se satisfazer primeiro. (Segure o máximo que puder, OU se garanta na segunda! Dica: Se masturbe antes de sair de casa. A segunda sempre demora mais!)
24 - Ejacular ou perder a ereção ao colocar o preservativo: o primeiro é raro e, o segundo, questão de prática. (Treine se masturbando com a camisinha, você logo, logo acostuma com a sensação e não dá "mole" com a guria!)
25 - Não falar com ela depois: pergunte se ela gostou. (DISCORDO) (Um homem SABE quando uma mulher se satisfez na cama. Se há dúvida, tente outra vez! Você vai ver nos olhos dela a satisfação)
26 - Não fazer sexo oral se ela pedir: não seja preguiçoso, pois é muito prazeroso para ela. Se não gosta do odor ou do sabor, podem tomar banho juntos antes. (O banho ANTES resolve muitos problemas. Para eles e elas. E o cara que não gosta de fazer oral... está fadado ao fracasso!)
27 - Tentar convencê-la a fazer sexo oral em você: é desagradável, respeite-a. (Tudo deve ser negociado! Peça com jeito e diga que pra você é gostoso e se mesmo assim ela não quiser deixe quieto!)
28 - Forçar a cabeça dela enquanto ela faz sexo oral. (A famosa bola de basquete, expremedor de laranja. Nada disso é legal. A guria pode até passar mal e vomitar em você!)
29 - Segurar a cabeça dela também não vale: não é tão ruim quanto o item anterior, mas pode agoniá-la. (Chupá-los mexe com nossa respiração e nos lá uma leve agonia na garganta e boca, logo, qualquer atitude que nós deixe inseguras pode atrapalhar tudo!)
30 - Ejacular na sua boca sem perguntar: o sêmen não é um manjar. (Mesmo se fosse! Ejaculando sem avisar pode engasgar a guria e fazê-la se sentir mal)
É isso aí.
To be continued...

sexta-feira

Quantas pessoas você pode ser?

Esses dias tava pensando quantas pessoas a gente pode ser?
Vou explicar.
A gente pode ser visto de várias maneiras pelas pessoas. Cada uma tira uma idéia a nosso respeito. Mas de onde será que isso vem? Do que nós fizemos? Do que eles pensam que somos?
Vou dar mais exemplos.
No meu caso, sou filha, irmã, namorada, amiga, inimiga, colega de trabalho, aluna, consumidora.
Cada pessoa que convive comigo me vê de uma maneira.
Para meu pai posso ser uma filha dedicada, explosiva e até mesmo rude.
Para minha mãe posso ser uma pessoa fria, distante e insensível.
Para meus irmãos (e cada um deles me verá de uma maneira diferente) posso ser apenas a caçula mimada da família.
Para meus avós a neta que tanto desejaram, inteligente, saudável etc.
Para o namorado posso ser uma pessoa engraçada, chata, compulsiva e honesta.
Para os amigos, esses sim me veem cada um de um jeito, posso ser alegre e posso ser chata. Posso ter pessoas que me odeiam por algum motivo e outras que me amam pelo mesmo motivo.
Para meus professores posso ser aquela menina estudiosa e dedicada.
Para meus colegas de trabalho posso ser calada, reservada.
Para os lojistas posso ser consumista e severa.
Entendem?
Podemos ser tudo. Não temos como definir exatamente como somos e se isso é visto dessa forma por todos ou não. Cada um é diferente em cada ambiente que frequenta. Não sei se isso é bom, se isso é normal, mas acontece. Sempre acontece. E o pior é quando você é uma pessoa diferente em diferente lugares e quando, por exemplo, junta seu namorado e seus amigos, você vira uma terceira pessoa, que ambos os lados não conhecem. Ou quando você está perto de seus pais e amigos, você não é a mesma pessoa.
São só suposiçoes mas acho que todos nós sabemos que isso acontece.
Por tanto, fica a pergunta: Fazendo uma média geral de todas as visões possíveis que se pode ter de alguém, quem realmente somos?

quinta-feira

Minha primeira vez num Sex Shop

Apesar de na minha casa sexo não ser visto como tabu, a primeira vez que fui ao Sex Shop foi quando eu já tinha uns 20 anos.
Eu estava em Santa Catarina, na cidade onde mora minha mãe e estava passeando com ela na rua, quando eu vi uma loja da Via Sexy.
A minha vida toda tinha visto propagandas espetaculáres da loja mas nunca tinha entrado lá. Pensei se passava lá rapidinho ou se comentava com minha mas propagandas.
Comentei:
-Mãe, tá vendo aquele Sex Shop ali? Tem altas propagandas legais... Uma é assim, assim... blá blá blá.
- Você nunca entrou em um sex shop filha?
- Eu não! Vou fazer o que lá? É tudo muito caro! (baseado no que o povo sempre falou né?)
- A gente pode ir só pra olhar. Quer ir lá agora?
- Pode ser!
Logo depois que falei isso foi me dando uma vergonha. Cada passo que eu dava em direção ao lugar parecia que minha cara ficava mais vermelha e eu mais nervosa. Era uma espécie de vergonha. Mas de que? Acho que era de estar ali com a minha MÃE.
Nunca ouvi falar de ninguém que tivesse ido a um lugar desses com sua MÃE!
Enfim. Minha mãe foi falando no caminho que ela e as amigas dela adoravam entrar no sex shop pra ficar zuando os objetos e brinquedos eróticos e que se tivesse dinheiro blá blá blá... Meu cérebro filtrou o resto da frase que saía da boca dela.
Meu pensamento estava no que aconteceria quando eu entrasse lá.
Entramos, eu de cabeça meio baixa, fui olhando rapidinho tudo o que tinha por ali... e já fui saindo, quando minha mãe me chama:
- Mari, olha o tamanho desse aqui!!!
Conhecendo minha mãe como conheço, já podia imaginar o TAMANHO do que ela queria me mostrar... Realmente. Acho que aqui era algo feito para ser usado por um animal de 4 patas, maior que um cavalo. Era gigantesco.
Comecei a rir. Meio tímida, nao queria parecer uma criança feliz entrando numa loja de brinquedos perto do seu aniversário. Enfim. Daí fui olhando as coisas que lá haviam e imaginando para que metade delas serviam. Tem coisas que voce só sabe pra que (ou quem) serve quando você le na embalagem: Para elas, Para eles ou Para elas e eles.
As piores são estas últimas. Pq se uma coisa ser para ambos os sexos é pq no mínimo o "ele" é mais "ela" do q outra coisa. Coisas roliças feitas para "eles" no mínimo é suspeito.
Cada um com seu cada um.
Sei que lá no meio das coisas toscas eu encontrei akeles baralhos com posiçoes sexuais, dados com posiçoes tbm entre outras coisas. E isso foi o que de mais legal eu achei por ali.
Fiquei com vergonha de sair da loja com a minha mãe mas fui na cara e na coragem e saí como se nada tivesse acontecido e fui conversando com minha mãe sobre as coisas toscas e engraçadas que havia visto lá.
Passado um tempo, chegou o natal e nós sempre fazemos um amigo oculto bem baratinho. Adivinha o que minha mãe ganhou? Cara. Era uma espécie de chaveiro, com um pinto e o escroto. E dai qnd vc apertava o corpo do pinto, pela cabeça saía uma geleca branca... Cara... muito engraçado. Sei que minha mãe, espirituosa do jeito que é, pendurou o pinto na cintura e saiu desfilando pela casa, rindo e fazendo todo mundo chorar de rir. Eu tenho fotos daquele dia e até hoje eu me mato de rir quando lembro o que rolou. Não sei mais onde foi parar aquele pinto, mas da ultima vez que eu fui lá ele nao estava mais no lugar de costume.
To be continued...

quarta-feira

Eu tive um sonho esquisito

Esse acho que foi um dos mais esquisitos que já tive.
Sabe como é sonho, a gente não entende e não faz sentido nenhum o que acontece neles.
Pois bem.
O sonho começa comigo e com uma amiga minha querendo sair de férias, sei que do nada aparecemos num iate gigantesco no meio do oceano... Ela tinha levado umas amigas dela que chegaram lá de helicoptero e tudo mais.
Bom, dai sei que a gente queria sair do iate e não sabia como já que nós não tínhamos experiências maritmas. Bom, dai nem sei como a gente apareceu dentro de um carro, dando tipo numa cidade deserta. Parecia que a gente ta fugindo de alguém e foi então que a gente parou dentro de uma universidade. Parecia ser a facul que essa minha amiga estudava pq ela passava nas salas e conhecia a maioria das pessoas.
Bom, dai sei q do nada veio um cara correndo atrás da gente querendo matar a gente! (Falei que o sonho era esquisito cara!) Dai ele tava com uma espécie de faca ou algo assim, só que muito grande e afiado.
Ai o que eu tinha entendido era que ela entrou numa sala onde esse cara tava dando aula e parece que o castigo que recebemos por atrapalhar a aula dele era ele vir correndo atrás da gente com esse treco.
Aí o sonho começou a ficar mais maluco ainda. Parecia que o tal professor tinha uma ceita secreta dentro da escola e quando esses alunos viram ele correndo atrás da gente foram correndo atrás da gente também. Cara, realiza umas 10 pessoas correndo atrás de vc e querendo te machucar.
Não sei pq a gente não podia sair da tal faculdade, era como se a gente tivesse presa lá dentro.
Aí a gente entrou na sala da coordenação e pegou uma foto do tal professor maluco.
Lembro que minha amiga tinha me dito que era preciso cortar a foto dele em vários pedaços pra que ele morresse e o resto do povo voltasse ao normal.
Entao a gente começou a procurar as fotos dele e quando a gente achou já foi logo rasgando e cortando ela em vários pedaços. O problema é que isso nao adiantou e o cara tava vindo atrás da gente da mesma forma, só que com o rosto meio ensanguentado juntamente na parte em que a gente tinha rasgado a foto.
Sei que no meio desse corre corre a gente criou um plano para matar o prof de vez. Conseguimos não sei como uma faca igual as que ele tinha e combinei com a minha amiga de que ela iria distraí-lo enquanto eu iria apunhala-lo e cortar sua garganta. (UAU, sou demais!)
E o plano deu certo. Ele saiu correndo atrás dela e dai eu pulei nas costas dele e VUP passei a tal faca na garganta dele. Ele caiu no chão e morreu. Logo depois todos os outros alunos pararam de correr e gritar e foram para suas salas.
Dai apareceu eu e essa amiga naquele iate de novo, curtindo a maior vida boa como se nada tivesse acontecido...
[FIM]

Agora me diz se isso é coisa que se sonha? Taqueupariu!
Engraçado é que vira e mexe eu sempre tenho sonhos com pessoas que querem me machucar e me matar. Sempre tem alguém me querendo morta. Que Sinissssssstro!!

To be continued...

terça-feira

Velhinha em casa de prostituta.

A dona de um puteiro resolveu contratar mais prostitutas e colocou no jornal.....no dia seguinte tinha uma fila gigante em frente a casa dela....uma velhinha tava passando na rua e viu akela fila....ficou curiosa e perguntou a uma moça q tava na fila
-minha filha essa fila ai eh pra q?.....ai a moça ficou com vergonha de dizer a verdade e falou
-a dona dessa propriedade ta deixando o pessoal subir nos pes de laranja dela e levar quantas quiser......ai ah velha disse
-ah entao vou ficar na fila tb....quando chegou a vez da velha na fila.....a dona do puteiro ficou surpresa e falou...
-A senhora dessa idade ainda trepa?
a velha respondeu
-trepar num trepo naum.....mais chupo q eh uma beleza..

segunda-feira

Minhocuçu!

Minhocuçu é o nome de uma isca pra peixes e sei mais lá o que, é uma minhoca bombada, saca? Grandona. Mas aqui no blog a idéia de Minhocuçu é pq eu tenho minhocas demais na cabeça e quando essas minhocas são grandes demais elas viram um Minhocuço. Entendeu?
Pois então. Esse meu minhocuçu é complicado e talvez ninguém além de mim entenda ele.
Como a maioria sabe, eu namoro o Montanha há mais de um ano e tanto. E ele tem um amigo, com quem sempre sai, e que eu conheço a um bom tempo, bom tempo mesmo, uns 10 anos quase. Enfim. Daí que esse amigo tem uma namorada fora da cidade. E eu sempre achei que esse tipo de namoro não dá pé. Daí como a cidade dela é aqui perto, eles se revezam nos finais de semana para se verem, um ele vai, outro ela vem.
Bom, sei que mesmo com o namoro do amigo, eles não deixaram de sair juntos.
Eu sempre achei que esse amigo era certinho. E até mesmo ele já havia me dito que era assim, só que recentemente o Montanha me disse algo que me deixou preocupada.
Perguntei meio que como quem não quer nada se eles (Montanha e o amigo) se comportavam quando saiam juntos. E pela primeira vez o Montanha respondeu "por ele" e não pelos dois.
Fiquei preocupada. PQ? Lembra que é um Minhocuçu? Então.
Pq na minha cabeça quando dois caras comprometidos saem na balada, ou eles vao pra pegaçao ou eles dizem pras minas que vão só pra curtir. E que, se eu não "posso" sair com eles pq é uma noite de "Meninos", para não deixar o outro segurando vela, o que acontece SE, eu disse SE, o tal amigo pega uma mina na balada?
Duvido muito que o Montanha fique olhando e só! Ai ai, Minhocas... Entendeu meu lado? A minha "garantia" era a do amigo ser fiel "também" a namo. Agora que não tenho mais essa certeza a minha insegurança aumentou. Estou certa? Estou errada? Não sei. Estou com medo! haha Complicado.
Mas aí eu penso. Quando o cara quer trair nao precisa ser por isso ou por aquilo. O cara vai e faz. Eu nunca desconfiei do meu namo, só que fiquei com a pulga atrás da orelha saca?
Ele sempre disse que quando ele quer curtir a vida acha mais fácil terminar o namoro e dai curtir e depois quando quiser quietar volta a namorar a mesma ou outra pessoa.
Num vem vocês agora colocar nos comentários que eu sou corna. Eu não quero que me xinguem, quero que me ajudem. Me digam se eu to viajando, ou se eu to certa, ou se realmente eu to com um Minhocuçu me atrapalhando as idéias.
O problema disso tudo é que a gente NUNCA acha que o NOSSO homem apronta né?
Foda...

To be continued...

domingo

Suspenção do Joãozinho!

Chegando na sala de aula, a professora tropessa em uma carteira e cai de pernas para o alto sendo que estava de mini-saia.
Levantando rapidamente pergunta para os tres alunos mais proximos:
-Professora: Chiquinho, o que vc viu?
-Chiquinho: O joelho professora...
-Professora: Uma semana de suspençao!

-Professora: Pedrinho, o que vc viu?
-Pedrinho: A cocha Professora
-Professora: Um mês de suspenção!

-Professora: Joãozinho, o que vc viu?

Joãozinho levanta da carteira, pega suas coisas, ao saindo da sala, fala:
-Joãozinho: Faloow moçada! Até o Ano que Vem ...!

sábado

Você não entrou!


Essa história aconteceu há muitos anos atrás, quando ainda tínhamos uns 13, 14 anos e nossas festinhas se resumiam a um som com CD da época, um monte de refrigerantes emcima das mesas e salgadinhos que as mães faziam.
Pois bem.
Acontece que numa dessas festas um amigo chamado Chicão tava louco pra ir ao banheiro e acabou usando o banheiro que o dono da casa tinha reservado para as meninas.
Chicão foi, usou o banheiro e na hora de sair, ele se ligou de que estava no banheiros das mulheres e que lá foram haviam umas 4 garotas querendo entrar. Foi então que ele meio sem graça de sair teve uma idéia.
Chicão se escondeu dentro do box, que naquela época ainda era daqueles escuros, sem blindex e sim de plástico escurão, lembrou?
Bom, Chicão numa habilidade espetacular destravou a porta e se escondeu dentro do box e ficou esperando as meninas entrarem.
Entrou a primeira, fez xixi, arrumou o cabelo e saiu...
Entro a segunda, fez xixi, lavou a mão e saiu...
E a fila que antes estava em 4 meninas agora estava ainda maior.
Foi então que Chicão ficou preocupado em como sair daqui, já que as meninas não paravam de entrar.
Para surpresa de Chicão duas meninas entraram juntas no banheiro e o papo foi o seguinte:
- Ju, eu não sei o que aconteceu, mas o menino que eu tinha gostado aqui na festa sumiu.
- É mesmo Polli? E como ele tava vestido?
- Ele tava com uma camiseta azul, listrada.
Chicão olhou para sua camiseta - Azul listrada - e ficou louco da vida, pensando na chance que estava perdendo estando dentro daquele banheiro.
Ficou puto com ele mesmo, se xingou baixinho e ficou pensando num jeito de sair dali o mais rápido possível.
As duas meninas sairam do banheiro e ele permaneu lá, até que uma menina entrou no banheiro, fez xixi e aí quando tava saindo, deu uma olhada mais atenta para o box e viu uma mancha mais escura na parte de baixo. Quando ela abriu o box, Chicão olhou pra cara dela, deu um "Oi" sem graça, abriu a porta do banheiro e saiu correndo da festa.
Naquele dia Chicão não conseguiu pegar a tal menina que estava afim dele e muito menos curtiu a festa toda com essa história do banheiro.
A parte mais interessante é que ele só foi contar o acontecido anos depois pra galera. Quando Chicão contou essa história pra gente, a mulher do meu cunhado falou:
- Gente, acho que naquela festa eu fui, e fui ao banheiro!!
E todo mundo começou a rir, no meio das gargalhadas só ouvimos o marido dela falando:
- Não Laís, VOCÊ NÃO ENTROU no banheiro naquela festa.
- Entrei sim amor, juro que entrei!
- NÃO, VOCÊ NÃO ENTROU LAÍS!
E foi então que o povo caiu na gargalhada mais ainda...
E até hoje quando essa história vem a tona, meu cunhado afirma que ela NÃO ENTRO LÁ!


To be continued...

sexta-feira

Se rir morre!

Um americano, um brasileiro e um argentino sobreviveram a um naufrágio.
Eles nadaram, nadaram, até que chegaram a uma ilha.
- Ufa! Estamos salvos! - gritaram.
Logo que chegaram a tal ilha, perceberam que a mesma era habitada por nativos pouco amigáveis.
Então foram tentar conversar com eles:
- Oi, somos sobreviventes de um naufrágio. Poderiam nos ajudar?
- Não, vocês não podem ficar aqui (detalhe: os nativos eram poliglotas).
- Mas, por favor - choramingavam - deixem-nos ficar, vamos morrer se não nos deixarem ficar....por favor!
- Tudo bem, tudo bem, mas, para ficar aqui, cada um dos três terá que nos trazer duas frutas!!!
Então os 3 imbecis foram atrás das frutas.
O primeiro a voltar foi o americano, com uma ameixa e uma uva.
Então o nativo-mor falou:
- Agora você coloca as duas frutas no anus. Se rir, morre!
O americano colocou a ameixa, beleza, colocou a uva e riu... Foi decapitado.
Mais tarde veio o brasileiro, com uma maçã e uma laranja.
O nativo-mor falou a mesma coisa: - se rir, morre!
O brasileiro, no sacrifício, colocou a maçã e na hora da laranja caiu na gargalhada.
Teve o pescoço cortado.
Mais tarde os dois se encontraram no céu e o brasileiro falou para o americano:
- E aí, você riu também, né?
- Pois é, a uva estourou quando eu tava colocando, fez cosquinha, eu não agüentei e ri... E você?
- Ah cara, eu fiz um tremendo sacrifício para colocar a maçã e já estava conseguindo colocar a laranja...
Foi quando vi o argentino chegando com uma jaca e um abacaxi !!!

quarta-feira

Julgamento da Velhinha

Juiz: Qual sua idade?

Velhinha: Tenho 86 anos.

Juiz: A senhora pode nos dizer com suas próprias palavras o que lhe aconteceu no dia 1º de abril do ano passado???

Velhinha: Claro, doutor. Eu estava sentada no balanço de minha varanda, num fim de tarde suave de verão, quando um jovem sorrateiramente senta-se ao meu lado.

Juiz: Você o conhecia?

Velhinha: Não, mas ele foi muito amigável...

Juiz: O que aconteceu depois?

Velhinha: Depois de um bate-papo delicioso, ele começou a acariciar
minha coxa.

Juiz: A senhora o deteve?

Velhinha: Não.

Juiz: Por que não?

Velhinha: Foi agradável. Ninguém nunca mais havia feito isto comigo desde que meu Ariovaldo faleceu, há 30 anos.

Juiz: O que aconteceu depois?

Velhinha: Acredito que pelo fato de não tê-lo detido, ele começou a
acariciar meus seios.

Juiz: A senhora o deteve então?

Velhinha: Mas claro que não, doutor...

Juiz: Por que não?

Velhinha: Porque, Meritíssimo, ele me fez sentir viva e excitada. Não
me sentia assim há anos!

Juiz: O que aconteceu depois?

Velhinha: Ora Sr. Juiz, o que poderia uma mulher de verdade, ardendo em chamas, já de noitinha, diante de um jovem ávido por amor? Estávamos à sós, e abrindo as pernas suavemente, disse-lhe: Me possua, rapaz!

Juiz: E ele a possuiu?

Velhinha: Não. Ele gritou: 1º de abriiiiiiiiiiiiiiiiillllllll! Foi aí que eu dei um tiro no filho da puta!!