quinta-feira

Velha danada


Um fazendeiro levou seu caminhão até à oficina, como não podia esperar, ele disse que iria a pé para casa, já que morava perto.
No caminho para casa, parou na loja de ferragens e comprou um balde e uma galão de tinta. No armazém, ele comprou dois frangos e um ganso.
Já fora da loja, ele ficou dando tratos à 'bola' para saber como levar as compras para casa.
Enquanto ele coçava a cabeça, apareceu uma velhinha (não muito velha) que lhe disse estar perdida e ela lhe perguntou:
- Pode me explicar como chegar até a Rua dos Tordos, 1603?
Respondeu o fazendeiro:
- Bem, minha fazenda é ao lado dessa propriedade. Eu até a levaria até lá, mas não posso carregar tudo isso.
A velhinha sugeriu:
- Coloque o galão de tinta dentro do balde, carregue o balde em uma das mãos, um frango sob cada braço e o ganso na outra mão.
- Muito obrigado, disse o homem e, a seguir, partiram os dois para o destino.
No caminho, ele disse:
- Vamos cortar caminho e pegar este atalho, pois economizaremos muito tempo.
A velhinha o fitou cautelosamente e disse:
- Eu sou uma viúva solitária e não tenho marido para me defender. Como saberei se quando estivermos no atalho, você não avançará em cima de mim e levantará minha saia pra transar comigo?
O fazendeiro disse:
- Impossível! Estou carregando um balde, um galão de tinta, dois frangos e um ganso. Como eu poderia fazer isso com tanta coisa nas mãos, sendo que, se soltar as aves, elas fogem?
A velhinha respondeu:
- Coloque o ganso no chão, ponha o balde invertido sobre ele, coloque o galão de tinta sobre o balde e eu seguro os frangos...

2 comentários:

Coiote disse...

Ahahaha...muito bom! Velhinha subindo pelas paredes, rs. Bjs!!!

joao assis disse...

velhinha muito tecnica,hein?